Macau #1

No dia seguinte partimos para Macau através de ferry boat. Valeu ouro, o conselho da minha amiga Rita, que me disse para ir em Primeira classe, pois em económica é um verdadeiro filme de terror! Mas só vendo para crer. 
O preço do bilhete compensa, pois temos direito a uma refeição com bebida e café ou chá, bem bom! A viagem também só é uma hora por isso passa num instante. Comprem os bilhetes online e preparam-se para as filas na imigração.
Para quem não sabe, Macau não é uma ilha, mas sim uma península que está ligada à China. 
Eu sempre achei que era uma ilha, daí querer partilhar isto com vocês.
Confesso que estava super entusiasmada para conhecer Macau, pois é um bocadinho de Portugal. E foi giro ver todos as placas escritas em português e chinês, apesar do português ser ainda a língua oficial, infelizmente quase ninguém a sabe falar.
A Península está ligada à ilha da Taipa pela Ponte Governador Nobre de Carvalho (2,5 km), Ponte da Amizade (4,5 km) e Ponte de Sai Van (2,2 km).
O nosso hotel fica localizado na parte nova de Macau, na nova Las Vegas. Uma verdadeira loucura a dimensão dos hoteis, e sinal de uma decadência imensa, são autênticas mini cidades,  com casino, shopping, restaurantes e claro, food courts. A intenção foi fazer uma segunda Las Vegas, sendo alguns hóteis autênticas réplicas, o jogo é proibido na China, mas em Macau continua a ser legal, por isso os chineses vêm todos para a ilha jogar. Rapidamente os lucros dos casinos em Macau tornaram-se 5 vezes mais do que Las Vegas e as visitas triplicaram, à dois anos foram de 9 milhões e o ano passado de 29 milhões. Uma verdadeira loucura! Já estão a construir um novo porto para diminuir o tempo de espera na imigração e aumentar o número de visitantes.
Existem cerca de 42 casinos em Macau e estão a ser construídos mais 9. Um dos casinos mais antigo é o Casino Lisboa,
E o dono do Casino Lisboa, como não estava contente com o crescimento do jogo por parte dos americanos, resolveu construir outro casino, o Grande Lisboa,
Apesar de Macau ter sido entregue aos chineses em 2000 pelos portugueses, tem um estatuto especial, semelhante ao de Hong Kong e possuindo consequentemente um elevado grau de autonomia, limitado apenas no que se refere às suas relações exteriores e à defesa. 
A população é de meio milhão de habitantes e praticamente são todos chineses, penso que existem cerca de 5.000 a 7.000 portugueses a residir em Macau.
Mas o que me trouxe aqui, foi mesmo a comida, por isso , nada melhor que uma refeição portuguesa, concerteza!
O restaurante 'Boa Mesa' foi recomendado pela minha amiga Fátima e aconselho vivamente a visitá-lo.
Desde o pão, às azeitonas, aos pasteis de bacalhau e depois ao polvo, estava tudo delicioso!
Até tivemos direito ao compal...
O arroz de polvo...
E o polvo à lagareiro...
Ainda à caça dos pastéis de nata, mas são iguais aos de Hong Kong, uma desilusão! Infelizmente, o negócio está nas mãos de um chinês que vende portuguese egg tarts que de nada têm de Portugal.
Em todo o lado se vê a vender os pastéis de nata, bifanas e doce serradura! Aqui a publicidade...
E atrás, o rapaz que segurava a publicidade a ver o telemóvel! Giro, não é?
A loja dos pasteis de nata que vende também bolachas portuguesas,
A temperatura é bastante mais amena do que em Singapura, mas sente-se o 'cheiro' da poluição e parece estar sempre uma neblina. Mas soube tão bem andar estes dias de calças e com um casaquinho que nem podem imaginar!
As aventuras continuam no próximo post!

Comentários

  1. Acho que vou pôr Macau na lista só para ir provar o arroz de polvo...hehe
    Obrigada pelos posts...muito bons, como sempre!!

    ResponderEliminar
  2. Mais uma fantástica reportagem.Parabéns! Bjinhos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Pão de Alho

Pão Doce

Pataniscas de bacalhau no forno