Pão Paleo

Depois do sucesso das waffles de amêndoa, resolvi aventurar-me para o Pão paleo, sem glúten, sem açúcar e muito mais saudável. Estava com as expectativas muito baixas porque vi vários posts sobre como era difícil que o pão ficasse fofinho, mas segui todas as dicas do blog Temperos da Argas (fica aqui o link da receita bem explicada (https://temperosdaargaspaleo.wordpress.com/2017/03/10/passo-a-passo-pao-paleo/)  e correu super bem!!! Depois de arrefecer (este pão não pode ser cortado quente) comi logo uma fatia e soube-me pela vida. Já há uma semana que não comia pão e apesar de não ter fome e de andar a fazer uns pequenos-almoços maravilhoso, ao fim-de-semana é sempre apetecível o belo do pãozinho! A única coisa que não correu tão bem foram as sementes em cima, descolaram muitas quando comecei a cortar, mas nada de grave! 


Congelei em saquinhos individuais para ir intercalando com as waffles, panquecas e muffins, uns minutos na torradeira, no caso dos muffins uns segundos no microondas e temos um pequeno-almoço pronto.
Prometo em breve partilhar os meus pequenos-almoços que são de babar! O de hoje foi assim, cortei com um copo um buraco numa fatia e fritei em azeite o pão e o ovo, fiquei maravilhoso! Deu-me energia para fazer duas aulas de zumba e ainda limpar a casa:)

O meu pão ficou escuro porque usei farinha de trigo sarraceno escura, não encontro mais nenhuma em Singapura, nem mesmo as sementes de girassol, mas vou continuar à procura.


Ingredientes:

170g farinha de sementes (girassol, sarraceno, mistura, etc.)* - Usei só sarraceno e ficou um pão bem escuro.

210 g polvilho doce* - Usei polvilho azedo

15  g de levedura fresca para pão ou 7 g levedura seca para pão

1 colher de café de sal marinho

1 colher de sopa de azeite virgem extra


200 g água - Tive que adicionar mais 150 g de água porque usei só sarraceno
Sementes diversas para polvilhar o pão

Preparação:
1. Começar por passar as sementes a farinha, caso não a tenham adquirido assim. 

2. Colocar no copo da Bimby a água e o fermento seco e programar 2 min/37 graus/vel.2 (Podem usar água morna para dissolver o fermento)

3. Depois passei os líquidos para uma taça grande e juntei o azeite. 

4. Adicionar as farinhas e o sal e misturar tudo com um garfo.


5. Deixar levedar por 30 minutos.  (A minha massa não cresceu nada e aí comecei a ficar preocupada).

6. Colocar a massa numa forma forrada com papel vegetal e adicionar as sementes no topo do pão e deixar levedar mais 30 minutos.

7. Pre-aquecer o forno a 180ºC e adicionar a forma do pão. 

8. No forno vai cozer durante 1 hora, aos 30 minutos tapar com alumínio para não tostar demais. (Eu deixei 40 minutos com a resistência em baixo, sem ventoinha e depois mais 10 minutos com o gratinar em cima e ventoinha, mas claro que cada forno é diferente).

Quando o forno der sinal que passou uma hora, o pão deve ser de imediato retirado do forno, senão irá ficar compacto e com uma caverna.
O meu ficou assim, meio rachado no meio, mas o papel vegetal saiu super bem...
Já cortadinho para congelar (tirei logo um pedacinho para provar, tal era a gulodice, mas acabei por comer a fatia toda!!)




Muito importante:

  •    devem esperar que arrefeça antes de cortar, senão irá parecer enqueijado e mal       

   cozido.
  •    dependendo das sementes utilizadas, pode ser necessário adicionar mais água (apenas sarraceno necessitará de 400 g de água)

(Receita retirada integralmente do blog Temperos da Argas https://temperosdaargaspaleo.wordpress.com/2017/03/10/passo-a-passo-pao-paleo/)




Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Pão de Alho

Pão Doce

Pataniscas de bacalhau no forno